sábado, 17 de novembro de 2018

58% do cigarro vendido no Ceará é contrabando ou sonegação fiscal

No Ceará, 58% de todo cigarro vendido é contrabandeado (45%) ou não pago com os devidos impostos (13%). Serra da Ibiapaba, e as cidades de Massapê, Crateús e Itapipoca seriam os principais bolsões dessas práticas, cujo alvo de comercialização seria Sobral. A evasão fiscal estimada no Estado é de R$ 182 milhões, causada por esse tipo de comércio.

Já o prejuízo monetário no Brasil, causado pelo mercado de produtos ilegais, em geral, é estimado em R$ 146 bilhões, somente em 2017. Entre 2014 e o ano passado, as perdas somam R$ 491 bilhões. Alimentado por sonegação de imposto e, principalmente, por contrabando, o comércio desses produtos, a cada ano, provoca impactos econômicos 13% maiores.

As projeções, com a manutenção da média de crescimento, em 2020, são que o montante de perdas chegue a R$ 210 bilhões. Os dados fazem parte de levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco).

De acordo com a entidade, cigarros(67,40%), eletrônicos (15,42%), informática(5,04%), vestuário (3,03%), perfumes (2,45%) são os cinco produtos mais contrabandeados no Brasil, vindos prioritariamente do Paraguai. "De lá vem cigarro, eletrônicos e roupas. Muito vem por fronteira seca, de Paraguai e Bolívia, e muito vem pelos portos - o que prescinde um trabalho constante em fronteiras e portos", indica Edson Vismona, presidente da Etco.

"A extensão e a dificuldade de controlar as fronteiras, a permissividade do comércio ilícito das nossas cidades, impulsionada pelo preços mais baixos, a sensação de impunidade de quem contrabandeia são algumas das causas que favorecem o mercado ilegal", aponta Vismona.

O Etco, que tem como associado na câmara setorial do fumo a Souza Cruz, a maior companhia de tabaco do Brasil, foca o levantamento nos impactos e números que contrabando e sonegação de cigarros atingem. De acordo com o instituto, os produtos ilegais já dominam, em 2018, 54% de todo o mercado brasileiro.

Evasão fiscal, diminuição na arrecadação de impostos; menor disponibilidade de recursos para gastos públicos com perdas de benefícios sociais; concorrência empresarial desleal; menor crescimento da economia e redução de geração de emprego e renda; chegando à lavagem de dinheiro e ao financiamento do crime organizado e consequentes problemas de segurança pública.

A cadeia de impactos do comércio de produtos ilegais, contrabandeados ou sonegados, atingem a sociedade em diversas esferas, aponta o economista e membro da diretoria do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), Renato Aguiar. "É um efeito em cascata acarretado pelo contrabando e também pela sonegação", define.

"Perde do erário público, porque é dinheiro que o Estado deixa de arrecadar. Perde a sociedade, porque esse dinheiro financia crime organizado. Então, há impacto na segurança pública, porque está ligado ao tráfico de drogas, de armas e de munição, usando inclusive as mesas rotas. Perde o consumidor, porque são produtos que não temos como aferir a qualidade, eles não são certificados, não são regulamentados por agências reguladoras. Perde a indústria, porque não investe. Todo mundo perde", aponta Vismona.

Para Etco, soluções passam por maior investimento em segurança, integração de ações de diversos órgãos, instituir parceria com outros países, estimular o desenvolvimento socioeconômico nas regiões fronteiriças e fortalecer medidas punitivas. Com informações Jornal O Povo.

IGUATU É UM DOS MUNICÍPIOS QUE SERÁ MAIS PREJUDICADO COM SAÍDA DE MÉDICOS CUBANOS

A saúde nos municípios cearenses pode ficar no prejuízo com o anúncio do fim da parceria entre Cuba e Brasil, no Programa Mais Médicos.

Até o fim do ano, os mais de 8 mil médicos cubanos que atuam no Brasil devem retornar ao país de origem. A decisão foi tomada na última quarta-feira (14) pelo governo de Cuba, por causa de declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que questionou a preparação dos profissionais e exigiu mudanças nas regras.

No Ceará, havia 1.229 profissionais do Programa Mais Médicos até outubro deste ano. Desse total, 448 médicos cubanos estavam trabalhando em 118 municípios cearenses, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. Os municípios com maior número de médicos cubanos são Morada Nova, Iguatu, Fortaleza, Itapajé e Granja.

Segundo o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará, as populações periféricas, indígenas e do interior do estado devem ser as mais atingidas. Além disso, deve haver desfalque em Morada Nova e Iguatu, já que todos os todos os profissionais do Mais Médicos que atuam nos municípios são cubanos.

O governador Camilo Santana se pronunciou nas redes sociais e disse que a medida “deverá causar um enorme prejuízo” em alguns municípios do Ceará e que “não se pode tomar medidas de tamanha relevância e impacto à revelia dos estados, municípios e do povo”. 

O prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio espera que a decisão seja revista. “Deverá afetar, principalmente, a saúde das populações mais pobres do Brasil. Eu fico muito preocupado e fazemos já um apelo para que essa decisão seja revista”.

O Ministério da Saúde anunciou que, nos próximos dias, vai abrir edital para contratar novos profissionais. Segundo o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará, os municípios cearenses não têm orçamento para repor as vagas que forem deixadas pelos médicos cubanos.

Na próxima semana, a Associação dos Municípios do Ceará (Aprece) vai entregar, em Brasília, uma nota de repúdio sobre a saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos. A Aprece considera a decisão preocupante. O documento vai ser entregue durante o encontro da Confederação Nacional dos Municípios. Com informações Tribuna do Ceará.

Morre Aldyr Schlee, idealizador da camisa verde e amarela para a seleção brasileira

Morreu na noite da última quinta-feira o responsável pela criação da camisa verde e amarela da Seleção Brasileira, Andyr Schlee, aos 83 anos. Acumulando várias funções durante a carreira, o gaúcho nascido em Jaguarão venceu um concurso que serviria para determinar as cores do uniforme do Brasil em 1953, três anos depois do Maracanazo.

A ideia do concurso criado pelo jornal Correio da Manhã em 1953 era substituir o branco que era utilizado nas roupas da Seleção na final da Copa do Mundo de 50, quando o país acabou derrotado para o Uruguai. Cartunista na época, Schlee participou da competição e projetou o uniforme da equipe com a camisa amarela, calção azul e meias brancas.

A ideia ilustrador de imprensa, artista gráfico, escritor e jornalista foi a vencedora da premiação, lhe rendeu uma quantia equivalente a R$ 20 mil além de um estágio no jornal.Um ano depois dessa eleição, a CBD (Confederação Brasileira de Desportos) oficializou o modelo com as cores que utilizamos até os dias de hoje na Seleção.

Aos 83 anos – faria aniversário no dia 22 –, Schlee estava internado no Hospital Beneficiência Portuguesa de Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul, há 10 dias, depois de dez anos lutando contra um câncer de pele. Com informações Gazeta Esportiva.

Supremo prepara compra de carros blindados para ministros

O Supremo Tribunal Federal (STF) se prepara para licitar a compra de carros blindados para o transporte dos ministros da Corte. Depois de o tema da violência ganhar destaque na campanha eleitoral, o órgão, sob orientação da área de segurança, decidiu adquirir 14 veículos blindados para uso dos 11 ministros, segundo apurou o Estadão/Broadcast. O contrato deverá ter teto de R$ 3,206 milhões - vence a proposta de menor valor na concorrência, que será feita por pregão eletrônico.

O edital, que deve ser lançado na próxima semana, prevê a compra de carros sedã de grande porte, sem especificar marca - os R$ 3,2 milhões são uma estimativa baseada em preços do mercado.

Os ministros não costumam utilizar carros blindados para se locomover no Distrito Federal, mas apenas no Rio de Janeiro e São Paulo, onde têm à disposição veículos alugados à prova de balas. Brasília tem índices de violência menores na comparação com as duas cidades. Segundo uma fonte ouvida sob reserva, o STF já dispõe de alguns blindados, mas em baixa quantidade, e não necessariamente para ministros.

Ao assumir a presidência do STF, o ministro Dias Toffoli nomeou como assessor de seu gabinete o agora indicado pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, para o ministério da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva. Na época da nomeação, uma das responsabilidades atribuídas ao militar era a área de segurança.

Ao longo do ano, foram registradas ameaças a alguns dos ministros. Em abril, o Supremo ampliou de cinco para sete o efetivo à disposição no Paraná para a segurança do ministro relator da Lava Jato, Edson Fachin, após ele relatar ameaças a familiares. Em outubro, a ministra da Corte e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, também foi alvo de ameaças, que motivaram a abertura de investigação.

Segundo dados de maio, o Supremo gasta R$ 24 milhões por ano com empresas de segurança privada - R$ 12 milhões com guarda-costas armados dos 11 ministros e o restante com um contrato de vigilantes da sede em Brasília. Com informações jornal O Estado de S. Paulo.

Motociclista morre e ônibus da banda ‘Gatinha Manhosa’ tomba em rodovia do Piauí

Um motociclista morreu em uma colisão entre sua moto e o ônibus da banda Gatinha Manhosa, em uma estrada próxima ao município de Simplício Mendes. O motociclista colidiu com o ônibus, que tombou na estrada. Membros da banda tiveram ferimentos leves.

O acidente aconteceu por volta das 17h, há cerca de 3 quilômetros da cidade de Simplício Mendes. O ônibus do cantor seguia para a cidade de Araripina, no Pernambuco, quando se envolveu com um acidente com uma motocicleta.

O motociclista foi atingido pelo ônibus, que logo em seguida tombou na lateral da pista. De acordo com informações passadas pelo cantor Edson Lima, os membros da banda foram socorridos e tiveram ferimentos leves.

“Nós que estamos na estrada estamos sujeito a tudo isso acontecer. O Importante é que está tudo bem. Alguns arranhões com pessoas da banda mas nada de tão grave”, disse o cantor através de suas redes sociais. Com informações G1.

AMISTOSO: Brasil conquista vitória suada em cima do Uruguai

A Seleção Brasileira conquistou mais uma vitória nesta sexta-feira. Enfrentando o Uruguai no Emirates Stadium, casa do Arsenal, em Londres, na Inglaterra, o time comandado pelo técnico Tite teve muitas dificuldades para superar um adversário com nada mais, nada menos que dez desfalques, mas, graças a um pênalti sofrido por Danilo no segundo tempo, acabou saindo de campo com o magro triunfo por 1 a 0, gol de Neymar.

Com o tento desta sexta, Neymar chegou a 60 gols com a camisa da Seleção Brasileira e se aproximou ainda mais de Zico, o terceiro maior artilheiro da história do time canarinho (66 gols). Pelé, com 95, e Ronaldo, com 67, são os outros dois ocupantes do pódio.

A Seleção Brasileira volta a entrar em campo na próxima terça-feira, às 17h30 (de Brasília), contra Camarões, no MK Stadium, casa do Milton Keynes, time da Quarta Divisão da Inglaterra. O Uruguai, por sua vez, enfrenta a França, atual campeã do mundo, também na terça, às 18h.






Bolsonaro estuda pedido de estados para facilitar demissão de servidores

O presidente eleito Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, no Rio, que vai estudar com o futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes , os pedidos feitos em uma carta pelos governadores eleitos. Eles pedem, entre outras medidas, a flexibilização do vínculo dos servidores públicos. Bolsonaro afirmou que ainda não estudou o assunto junto com Paulo Guedes, futuro ministro da Economia.

"A carta dos governadores ainda não tive a oportunidade de estudar juntamente com o Paulo Guedes. Li, mas não estudei com o Paulo Guedes para dar a resposta aos senhores", afirmou ele, após participar de um encontro com o comandante da Marinha, almirante Leal Ferreira, no 1° Distrito Naval, no Centro do Rio.

A "Carta dos Governadores" traz 13 pontos traçados como prioridades de suas gestões. Não há detalhamento das medidas. Segundo eles, outros encontros vão "aprimorar" as propostas. A "flexibilização da estabilidade" é o quarto item da agenda apresentada a Bolsonaro.

Hoje, a Constituição garante estabilidade ao servidor público contratado por concurso e prevê demissão apenas em situações extremas, como decisão da Justiça. Em um último caso, para atender aos limites impostos pela LRF, também é possível a demissão de funcionários públicos se outras medidas adotadas para conter despesas, como a exoneração de comissionados, não surtirem efeitos.

Os governadores reclamam, porém, que, na prática, mesmo com essas previsões, a demissão de servidores é de difícil aplicação, sempre passível de contestação na Justiça. Relatório divulgado pelo Tesouro Nacional mostra que 14 estados apresentam comprometimento de suas receitas com despesas de pessoal acima de 60%, que é o limite previsto na LRF. Entre eles, estão Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Com informações Diário do Nordeste.

PRÉDIO DESABA E DEIXA CINCO FERIDOS

Na última sexta-feira, 16, na avenida Augusto dos Anjos, no bairro Parangaba, um prédio duplex desabou deixando cinco pessoas feridas. 

As vítimas já receberam alta do Instituto Doutor José Frota (IJF). Entre elas estava uma criança com aproximadamente um ano de idade.

O desabamento foi registrado por volta de 15h20. O local funcionava como comércio e residência. 

ESTRUTURA SERÁ DEMOLIDA

Conforme a Defesa Civil de Fortaleza, o que restou da estrutura da edificação deve ser demolido. 

A medida é para evitar novos danos. A demolição é responsabilidade de uma empresa contratada pelo proprietário do imóvel. Cnews.

FUGITIVO DA CADEIA DE PIQUET CARNEIRO É RECAPTURADO EM ACOPIARA

Nesta sexta-feira dia (16), por volta das 13h00min a Polícia Militar foi informado via 190 de que dois indivíduos estavam tentando roubar pessoas na estrada do Sitio Canto Alegre distante 18 km da sede, desta urbe. A VTR 10331 se deslocou até o local e constataram a veracidade do fato, onde foram abordados dois homens sendo um de 21 anos, solteiro, residente na Rua João Viana e outro identificado como JOSÉ IGOR GOMES TEIXEIRA, 21 anos, solteiro. Vale ressaltar que com os mesmos foi encontrado um simulacro de PISTOLA. Após consultas foi confirmado que o JOSÉ IGOR GOMES TEIXEIRA, 21 anos é fugitivo da cadeia Pública de Piquet Carneiro-Ce. Os mesmos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Iguatu apresentados a autoridade policial, onde lavrou um TCO, já o identificado JOSÉ IGOR GOMES TEIXEIRA, foi recolhido a cadeia de Piquet Carneiro-Ce ficando a disposição da justiça. Com informações do 10º BPM de Iguatu.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Possíveis alianças de cearenses com Bolsonaro podem favorecer CE

Enquanto os partidos negociam compor ou não a base do futuro Governo Bolsonaro (PSL), representantes dessas siglas, que estão aliadas ao governador Camilo Santana (PT), tentam se aproximar do próximo presidente, de olho em ocupar o posto de interlocutores entre o Estado e a União. Essas movimentações são vistas como estratégicas para eles se cacifarem, politicamente, nos dois “lados”, principalmente na hora de pleitear demandas. 

Mas também a “disputa” por influência política no Congresso Nacional vem a calhar para o governo cearense, se ele quiser transitar com mais facilidade entre os ministérios e obter a liberação de recursos. Isso porque o governador Camilo, reeleito para o segundo mandato, estará no campo de oposição a Bolsonaro. 

Embora afirme ser independente, uma vez que o seu partido ainda não definiu como atuará no Governo Bolsonaro, o deputado federal reeleito, Domingos Neto, presidente do PSD no Estado, já costura relações com aliados do futuro mandatário do País. Dias antes da eleição do segundo turno, ele se reuniu com o presidente estadual do PSL, deputado federal eleito Heitor Freire, para articular a formação de um bloco para a disputa da Mesa-Diretora da Câmara. 

“Eu não estou declarando apoio (ao Bolsonaro), agora, o Brasil precisa que a gente possa ter uma postura de apoiar o projeto que seja bom para o Brasil. O Governo Camilo precisa de Brasília e precisa construir pontes. O senador Eunício é do partido de Michel Temer, que votou a favor do impeachment, e foi apoiado pelo Camilo. Naquele momento, foi estratégico para o Estado”. 

O Solidariedade é outro partido que permaneceu neutro no segundo turno da eleição presidencial. O presidente estadual da legenda, deputado federal reeleito Genecias Noronha, ao ser questionado sobre possível apoio ao próximo presidente da República, ele sinaliza que sim, mesmo que, no Estado, ele seja aliado a um governo petista. “O Camilo precisa de alguém que faça interlocução entre ele e o Governo Federal, o Ceará não pode ser prejudicado, porque é de oposição, mas a decisão não é nacional, quem vai tratar são os interlocutores partidários. Eu quero conversar com os deputados”, disse. 

O deputado federal eleito do PR, pastor Jaziel Pereira, compõe a base de apoio do Governo Camilo Santana, mas declarou apoio à candidatura de Jair Bolsonaro na reta final da disputa e participou de atividades do comitê de Bolsonaro em Fortaleza. Ele, no entanto, não vê “dubiedade” em manter essa relação. “O governador Camilo, pra mim, é um petista que não é petista nato. Ele foi bem avaliado por 80% dos eleitores que votaram nele. No que diz respeito ao Bolsonaro, nós temos uma afinidade de pensamentos, então a nossa linha é a seguinte: se tiver coerência, está conosco”. 

Enquanto isso o deputado federal eleito, Heitor Freire, um dos fortes aliados de Bolsonaro no Ceará, disse que pretende iniciar uma investida aos parlamentares da bancada cearense para alargar a base de Bolsonaro na Câmara. 

“Se um deputado quiser levar um projeto de asfalto, uma emenda, tem que ser por intermédio do Governo Federal, se quiser sobreviver, tem que vir pro Governo Federal”, sustentou Freire. 

Fusão

Deputado eleito para primeiro mandato, Júnior Mano, do Patriotas, afirmou que a tendência é que ele siga os mesmos passos de seus colegas: apoiar Bolsonaro no nível federal e estar ao lado de Camilo, no Ceará. “Estamos tendo conversa avançada com a base do Bolsonaro, em Brasília, e aqui no Estado, aguardando a definição do governador. Em nível de Estado, o Patriotas é da base do Camilo”, explicou.

Ele informou ainda que a definição de apoio local dependerá de uma possível fusão do Patriotas com outra legenda, uma vez que a sigla não atingiu o percentual estipulado pela cláusula de desempenho. Segundo ele, o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, esteve dialogando com ele há alguns dias. “Vamos trabalhar para trazer o melhor para o Ceará. Se for para ajudar com emendas, com recursos, tudo bem. Mas se for para atrapalhar, sou contra”.

A tendência do Partido Progressista (PP) também é se alinhar com o presidente eleito. No Estado, a legenda elegeu só um representante, AJ Albuquerque, filho do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), um dos principais aliados de Camilo. O MDB já definiu apoio ao novo Governo de Camilo, mas não há definição quanto a Bolsonaro. O partido reelegeu o deputado Moses Rodrigues. Com informações Diário do Nordeste.

‘Enorme prejuízo’, critica governador do Ceará sobre saída de cubanos do programa Mais Médicos

O governador do Ceará, Camilo Santana, criticou, na manhã desta sexta-feira (16), a saída dos profissionais cubanos do programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. A declaração foi publicada no perfil oficial do governador dois dia após o Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciar a decisão de deixar o programa.

Na última quarta-feira(14), o presidente eleito Jair Bolsonaro informou que o governo cubano decidiu deixar o programa Mais Médicos por não concordar com testes de capacidade.

Conforme Camilo Santa, “isso [saída dos médicos] deverá causar um enorme prejuízo, principalmente em alguns municípios onde os médicos cubanos desempenham importante papel nas unidades básicas de saúde”.

O Ceará deve perder 448 profissionais cubanos que, atualmente, trabalham em 118 municípios. O efetivo representa 36% dos médicos atuando pelo Programa no Estado.


















A decisão de sair do país foi anunciada pelo governo cubano após o presidente eleito anunciar mudanças no projeto do governo consideradas “inaceitáveis” por Cuba. O governo cubano atribuiu a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” de Bolsonaro.

O presidente eleito afirma que Cuba não quis aceitar condições para continuar no programa. Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência deles no programa a um teste de capacidade por meio do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida).

O país caribenho solicitou o retorno dos mais de 8 mil médicos cubanos da cooperação internacional no Brasil atualmente.

Substituição

Nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde informou que a seleção de médicos brasileiros para ocuparem as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos do programa Mais Médicos ocorrerá ainda neste mês de novembro. Pouco mais da metade dos 16 mil participantes do Mais Médicos são de Cuba.

De acordo com o Ministério da Saúde, a formulação do edital para substituição dos médicos cubanos será finalizada ainda nesta sexta, durante reunião com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Com informação do G1

Seleção de médicos brasileiros para substituir cubanos será ainda em novembro, diz ministério


O Ministério da Saúde informou na manhã desta sexta-feira (16) que a seleção de médicos brasileiros para ocuparem as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos do programa Mais Médicos ocorrerá ainda em novembro.

Na última quarta (14), o Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciou a decisão de deixar o programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Cuba enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013.

O governo cubano atribuiu a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” de Bolsonaro. O presidente eleito afirma que Cuba não quis aceitar condições para continuar no programa.

De acordo com o Ministério da Saúde, a formulação do edital para substituição dos médicos cubanos será finalizada ainda nesta sexta, durante reunião com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

“O Ministério da Saúde realizará reunião com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) para a definição da saída dos médicos cubanos e entrada dos profissionais brasileiros que serão selecionados por edital. Será finalizada a proposta de edital para selecionar profissionais para as 8.332 vagas que serão deixadas pelos médicos cubanos”, informou a pasta.

“A seleção de profissionais brasileiros em primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro e o comparecimento aos municípios, imediatamente após a seleção”, completou o Ministério da Saúde.

Ontem, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) informou ter sido avisado pela embaixada de Cuba que os médicos do país deixarão o Brasil até o fim do ano.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a saída de cubanos do Mais Médicos afetará 28 milhões de pessoas.

“Entre os 1.575 municípios que possuem somente médico cubano do programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. Dessa forma, a saída desses médicos sem a garantia de outros profissionais pode gerar a desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas”, diz a entidade. Com informação do G1

Roberto Campos Neto é indicado para comandar o BC no governo Bolsonaro

O economista Roberto Campos Neto, executivo do banco Santander, foi indicado para comandar o Banco Central na gestão do presidente eleito Jair Bolsonaro, que tem início em janeiro do ano que vem. A informação é da equipe de transição do governo eleito.

Nessa última semana, ele foi visto no centro de transição, em Brasília. O indicado, conforme diz seu nome, é neto do economista Roberto Campos, expoente do pensamento liberal e defensor do Estado minimalista no país, tendo ocupado, entre outros cargos, o Ministério do Planejamento e Coordenação Econômica no governo Castelo Branco.

Para poder assumir o BC, ele será sabatinado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal e terá de ter seu nome aprovado. Também precisará passar pelo crivo do plenário da Casa. O presidente do Banco Central tem "status" de ministro. Deste modo, tem foro privilegiado.

Próximo a Paulo Guedes, futuro ministro da Economia do governo Bolsonaro, a partir de 2019, Campos Neto é, atualmente, responsável pela tesouraria do banco Santander, segundo o blog da jornalista Julia Duailib.

Carreira

O analista, que tem 49 anos, é formado em Economia pela Universidade da Califórnia, com especialização em Economia com ênfase em Finanças, pela Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Ele trabalhou no Banco Bozano Simonsen de 1996 a 1999, onde ocupou os cargos de Operador de Derivativos de Juros e Câmbio (1996), Operador de Dívida Externa (1997), Operador da área de Bolsa de Valores (1998) e Executivo da Área de Renda Fixa Internacional (1999).

De 2000 a 2003, Campos Neto, segundo o perfil que consta no site do Santander, trabalhou como Chefe da área de Renda Fixa Internacional no Santander Brasil.

Em 2004, ocupou a posição de Gerente de Carteiras na Claritas. Ingressou no Santander Brasil em 2005 como Operador e em 2006 foi Chefe do Setor de Trading. Em 2010, passou a ser responsável pela área de Proprietária de Tesouraria e Formador de Mercado Regional & Internacional.

Autonomia do Banco Central

A indicação do economista acontece em um momento no qual é debatida, no Legislativo, a autonomia formal para o Banco Central - com a fixação de mandatos para presidente e diretoria da instituição, não coincidentes com o presidente da República. Atualmente, o BC uma autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda.

A autonomia da instituição, se implementada, diminuiria, de acordo com analistas, a possibilidade de ingerência política nas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic, e na supervisão do sistema financeiro - o que contribuiria para reduzir a curva de juros futuros, com impacto nas taxas bancárias.

A principal missão da autoridade monetária, pelo sistema atual, é o controle da inflação, tendo por base o sistema de metas. Quando as estimativas para a inflação estão em linha com as metas, o BC reduz os juros; quando estão acima da trajetória esperada, a taxa Selic é elevada.

Durante a campanha eleitoral, um dos pontos discutidos foi a possibilidade de o Banco Central ter um mandato duplo, ou seja, de controlar a inflação e, também, atentar para o crescimento da economia - semelhante ao que acontece nos Estados Unidos. Mas, até o momento, não há informação oficial de que a futura equipe econômica defenderá esse formato.

O BC também é responsável por fiscalização as instituições financeiras; autorizar seu funcionamento; estabelecer as condições para o exercício de quaisquer cargos de direção nas instituições financeiras; e vigiar a interferência de outras empresas nos mercados financeiros e de capitais.

Metas de inflação

O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou, para 2018, uma meta central de inflação de 4,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto para cima e para baixo. Deste modo, pode oscilar entre 3% e 6% sem que seja formalmente descumprida. Para 2019, a meta central é de 4,25%, mas pode variar entre 2,75% e 5,75%.

De janeiro a outubro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, somou 3,81% e, em doze meses até outubro, totalizou 4,56%. Analistas do mercado estimam que a inflação ficará em 4,22% neste ano e em 4,21% em 2019, ou seja, em linha com as metas fixadas.

Os juros básicos da economia estão estáveis em 6,5% ao ano desde março de 2018, na mínima histórica. Entretanto, com a subida recente da inflação, analistas do mercado financeiro estimam que a taxa básica pode subir para 8% ao ano, até o fim de 2019, para que a meta de inflação seja cumprida.

Apesar de a taxa Selic estar no piso histórico, os juros bancários seguem elevados para padrões internacionais. Há linhas de crédito, como o cheque especial e o cartão de crédito rotativo, com juros em cerca de 300% ao ano. Segundo analistas, este será um dos desafios do próximo comandante do Banco Central.

Dados do BC mostram que os quatro maiores conglomerados bancários do país detinham, no fim de 2017, 78% de todas as operações de crédito feitas por instituições financeiras no país.

Entre os itens que compõem o custo do juros bancário no Brasil, estão: custo de captação dos bancos, depósitos compulsórios, tributos cobrados, despesas administrativas, taxa de inadimplência e o lucro das instituições.

Política cambial

Outra atribuição do Banco Central é a política cambial, que executa por meio de intervenções no mercado.

O formato mais utilizado pela instituição, nos últimos anos, é a oferta de contratos de "swap cambial", instrumentos que funcionam como uma venda de dólares no mercado futuro - o que atenua as pressões de alta no mercado a vista.

A instituição também tem outros instrumentos para atuar no mercado de câmbio: a venda direta de dólares das reservas, que não é utilizada desde 2009, e os chamados "leilões de linha" (venda de dólares com compromissos de recompra no futuro).

O BC informa que, em sua política de intervenções, não há meta para o dólar, ou seja, o câmbio é teoricamente "flutuante".

As intervenções acontecem, de acordo com a instituição, quando há volatilidade mais intensa na moeda norte-americana, ou seja, sobe e desce de cotações em momentos de instabilidade nos mercados.

Também diz que a política cambial visa ofercer ao mercado financeiro, e às empresas, proteção contra a subida da moeda. Em posse dos contratos de "swap cambial", os agentes ficam protegidos quando acontece uma disparada do câmbio, pois recebem a variação da moeda, e evitam prejuízos.

Além da política cambial, o BC também administra as reservas internacionais, atualmente acima de US$ 380 bilhões. Analistas avaliam que as reservas funcionam como um seguro em momentos de turbulência no mercado, protegendo a moeda brasileira de ataques especulativos. O "carregamento" das reservas, porém, também gera custo para a sociedade.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou que pode optar por vender parte das reservas no futuro para abater na dívida pública, que somou R$ 5,246 trilhões em setembro, ou 77,2% do Produto Interno Bruto. O objetivo seria diminuir as despesas com juros e aumentar a confiança do mercado financeiro, impactando para baixo as taxas cobradas de empresas e consumidores.

Veja abaixo a nota à imprensa divulgada pela equipe de transição

O economista Roberto Campos Neto aceitou o convite e terá seu nome indicado ao Senado Federal para presidir o Banco Central. Com extensa experiência na área financeira, pós-graduado em economia pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), Campos Neto deixa diretoria do Banco Santander, onde ingressou em 2000. Com informações G1.

Reposição de médicos cubanos gera preocupação no Ceará

Com o anúncio do encerramento da cooperação internacional entre os Governos cubano e brasileiro no Programa Mais Médicos, o Ceará deve perder 448 profissionais que, atualmente, integram as equipes do Programa de Saúde da Família (PSF). O efetivo representa 36% dos médicos atuando pelo Programa no Estado. O Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems/CE) lançou, ontem, nota de preocupação, por considerar não haver, no momento, condições técnico-operacionais de reposição imediata das vagas que serão abertas.

Josete Malheiros Tavares, presidente da entidade, alerta para a situação orçamentária já deficitária dos municípios, há menos de dois meses para o fim do ano, o que agrava ainda mais a situação. "Os orçamentos já estão no seu limite de execução e essa dificuldade econômica já é um desafio. Imagine a realidade desses municípios que ainda terão equipes de Saúde da Família desfeitas ou incompletas. Existem localidades com quase 100% de suas equipes formadas por médicos cubanos".

Segundo estima a entidade, o processo para que novos médicos sejam contratados e assumam os postos que eram ocupados pelos cubanos, levará no mínimo 90 dias. "Como ficam essas cidades em início de quadra chuvosa? É um dado preocupante, que vai afetar os nossos indicadores", alerta Josete Tavares.

Ao todo, 118 municípios cearenses contam com reforço no atendimento, por parte dos profissionais de Cuba, participantes do Programa. Os municípios com maior número de profissionais são Morada Nova, com 21 médicos; Iguatu (19); Fortaleza (15); Itapajé (13); Granja (11); Limoeiro do Norte (11); e Acopiara (10). Na Capital, ainda segundo o Cosems/CE, as áreas mais afetadas estão na periferia.

Declaração

A decisão de sair do País foi anunciada pelo governo de Cuba, nesta quarta-feira (14), após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças no Mais Médicos. O país caribenho solicitou o retorno dos mais de 8 mil médicos cubanos espalhados por todo o Brasil, após Bolsonaro questionar a preparação dos especialistas e condicionar a permanência no programa a um teste de capacidade, por meio do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida). Além disso, Bolsonaro impôs a contratação individual.

"Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e assim comunicou à diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa", disse a entidade em nota.

Mudanças

O governo cubano considerou como "inaceitáveis", as mudanças anunciadas e alega que elas violam as garantias acordadas, desde o início do programa. Em cinco anos de trabalho no Brasil, cerca de 20 mil médicos de Cuba atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios, chegando a compor 80% do contingente do Mais Médicos. O Ministério da Saúde do Brasil informou que o governo federal está tomando medidas que garantam a assistência dos brasileiros. Nos próximos dias, segundo a entidade, será convocado um edital para médicos que queiram ocupar as vagas. Com informações Diário do Nordeste.

Brasileiro é condenado à prisão perpétua pela morte de tio e primos na Espanha

A Justiça espanhola condenou à prisão perpétua o brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia, que admitiu ter matado dois tios e dois primos em 2016 na cidade de Pioz. A sentença foi lida nesta quinta-feira (15), pela juíza Maria Elena Mayor Rodrigo, do tribunal de Guadalajara.

Patrick está detido desde 2016, quando se entregou às autoridades e confessou ter assassinado e esquartejado os tios Janaína Américo, de 40 anos; Marcos Campos Nogueira, de 39 anos; e os filhos do casal, de 1 e 4 anos de idade. No início de novembro, ele foi considerado culpado por um júri popular, mas a pena ainda não havia sido estabelecida.

A prisão perpétua é a punição mais grave existente na Espanha, e pode ser revista a cada 25 anos. Patrick foi condenado à pena três vezes: pelas mortes dos primos e de Marcos. Pelo assassinato de Janaína, a punição é de 25 de anos prisão, segundo o jornal espanhol "El Mundo".

Júri popular

O julgamento ocorreu entre 24 e 31 de outubro. Mais de 65 pessoas prestaram depoimento no júri, entre eles familiares do assassino e das vítimas, policiais que trabalharam na investigação do crime e médicos e psicólogos forenses.

O júri declarou que Patrick Nogueira matou os tios e primos com intencionalidade, sem considerar qualquer defesa.

Tanto o Ministério Público espanhol como a acusação particular tinham pedido a prisão perpétua revisável. A defesa de Patrick Nogueira, por sua vez, pediu a reclusão do réu por 25 anos alegando danos cerebrais que o colocavam em condição de doente.

Em outubro, ao depor no julgamento, o réu afirmou: “Eu sabia que queria fazer, mas não como ia acontecer”. Patrick começou seu depoimento explicando que só iria responder às perguntas de sua advogada, Bárbara Royo, e afirmou que gostaria de ter evitado o crime.

“Queria ter evitado tudo isso (...) não escolhi funcionar da maneira como funciono”, disse ele.

No último dia de julgamento, Patrick Nogueira pediu perdão aos familiares e disse que sofre como eles.

“Agora não posso consertar o que passou”, afirmou.

A promotora responsável pelo caso, Rocio Rojo, pediu a pena máxima. Para ela, independentemente dos motivos, ficou provado que Patrick não cometeu o crime impulsivamente.

“Patrick é uma pessoa com um tremendo mal e deve ser punido com prisão permanente. Não tenham medo, pois a prisão permanente é revisável", disse, segundo a rede de televisão Antena 3.

Chacina de Pioz, na Espanha

Janaína Américo, Marcos Campos Nogueira e os filhos do casal, de 1 e 4 anos, foram encontrados mortos e esquartejados em um chalé na cidade espanhola de Pioz em 18 de setembro de 2016, cerca de um mês após o crime.

Patrick Gouveia, sobrinho de Marcos, se entregou à polícia da Espanha e confessou o crime em 19 de outubro.As urnas com as cinzas da família chegaram em João Pessoa em 10 de janeiro de 2017, quatro meses depois, quando as vítimas foram enterradas.

Antes da chacina

Antes de se transformar no assassino confesso da família brasileira esquartejada em Pioz, na Espanha, François Patrick Gouveia tinha o sonho de seguir os passos do tio, Walfran Campos, e se tornar jogador profissional de futebol na Europa. A viagem de Patrick ao velho continente, que culminou com o assassinato dos tios e dos primos, começou com uma aposta do jovem em integrar as categorias de base de algum clube da Inglaterra.

Até chegar à Espanha, na casa do tio Marcos Campos, uma das quatro vítimas da chacina, Patrick Gouveia havia morado na Inglaterra e em Portugal. Nos dois países, chegou a fazer testes, passou por avaliações nos clubes locais, mas uma lesão no joelho o impediu de dar continuidade à carreira.

Após a frustração, distante da família, Walfran, ex-atleta profissional e mentor de Patrick em busca do sonho de ser jogador, fez o que qualquer parente faria. Pediu a Marcos que recebesse Patrick, que ajudasse o garoto no tratamento do joelho na Espanha. E foi nesse momento que “começou toda a tragédia”, como afirma Walfran Campos. Com informações G1.

Cuba anuncia que profissionais do Mais Médicos saem do Brasil até o Natal

Os quase 8.400 profissionais cubanos que atendem o programa Mais Médicos, do governo federal, começam a deixar o Brasil no próximo dia 25 e devem estar fora do país até 25 de dezembro. A data foi comunicada nesta quinta-feira (15) pelo governo de Cuba ao Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) durante reunião na embaixada cubana, em Brasília.

Nessa terça (14), Cuba comunicou a interrupção da cooperação técnica com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) e pela qual seus médicos podiam trabalhar no programa brasileiro.

Segundo nota do Ministério da Saúde Pública de Cuba, o motivo do rompimento foram as declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), "fazendo referências diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos médicos", além de "declarar e reiterar que modificará termos e condições do Programa Mais Médicos, com desrespeito à Organização Pan-Americana da Saúde e ao conveniado por ela com Cuba, ao pôr em dúvida a preparação de nossos médicos e condicionar sua permanência no programa a revalidação do título e [ter] como única via a contratação individual".

De acordo com o presidente da Conasems, Mauro Junqueira, a reunião de hoje foi chamada pelo governo de Cuba com o propósito de justificar a tomada de decisão. Um representante da Opas também participou do encontro.

"A decisão deles é irrevogável, está sendo tratada diretamente com o presidente de Cuba [Miguel Díaz-Canel] e estabeleceu data de saída: a partir do dia 25 [de novembro] até 25 do mês que vem", disse Junqueira.

Rompimento teria sido alinhavado após resultado eleitoral

Para o presidente do conselho, a percepção da entidade é que a decisão do governo cubano "já estava sendo construída desde que as urnas deram o resultado da eleição presidencial", afirmou Junqueira, referindo-se à vitória de Bolsonaro.

Crítico do regime cubano e do Mais Médicos --contra o qual recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) em 2013--, Bolsonaro se elegeu em segundo turno, vencendo Fernando Haddad, do PT, partido que implementou o programa durante o primeiro mandato de Dilma Rousseff na Presidência.

O Conasems foi informado pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, de que na próxima segunda-feira (19) será lançado o edital para contratação de médicos que substituam os profissionais cubanos. "O ministro me garantiu que isso será publicado já na segunda, já que, antes mesmo dessa decisão de ontem, já pleiteávamos que havia 1.600 unidades básicas de saúde pelo país sem médicos. Agora, sem os cubanos, serão cerca de 10 mil médicos de defasagem", observou Junqueira.

"Se houver agilidade, esperamos que dentro de 90 até 120 dias, de publicação de edital a período de inscrição e contratação, esses profissionais estejam aptos a atuar. Como nos últimos editais entraram principalmente médicos brasileiros, acreditamos que serão maioria agora", disse.

No Mais Médicos, eram até quatro editais de chamamento: o primeiro, para médicos brasileiros formados no Brasil; o segundo, a médicos brasileiros formados no exterior; o terceiro, a médicos estrangeiros em geral, e o quarto e último, apenas a médicos de Cuba. Apesar de serem os últimos a poderem mostrar interesse, os cubanos respondiam por praticamente 50% da adesão ao programa. É deles, segundo o Conasems, a atuação em ao menos 90% dos casos --como os 333 profissionais que atendem territórios indígenas.

Saída de cubanos deverá ser "respeitosa, com gratidão"

O presidente da entidade antecipou que, após a reunião com o ministro da Saúde, deverá ser realizada uma entrevista coletiva com a participação de representantes do conselho e do ministério, até no máximo a manhã de terça (20), para orientar prefeitos e secretários sobre a saída dos médicos cubanos.

Poderão ficar em território brasileiro, ressalvou Junqueira, quem tiver feito o Revalida [exame que revalida o diploma de medicina]; por outro lado, ressalvou, com o fim da cooperação técnica entre os dois países, o visto de trabalho deles também se encerra.

"A orientação aos secretários e prefeitos será para que, da mesma forma que acolhemos os profissionais cubanos com carinho, organizemos sua saída de forma respeitosa, com gratidão por todo o trabalho que fizeram --a saída não é por vontade deles, nem nossa. Mas vamos em frente", sintetizou.
Médico brasileiro precisa "cumprir seu papel" e atender em áreas vulneráveis

Indagado se espera a adesão de médicos brasileiros ao edital-tampão, já que parte considerável do programa era preenchido pelos últimos a serem chamados, Junqueira disse que os profissionais brasileiros, em geral, têm preferências por centros urbanos e locais menos sujeitos às vulnerabilidades socioeconômicas.

"O Mais Médicos não foi criado para trazer médico cubano e, sim, para colocar médico onde os médicos brasileiros não conseguiam se fixar. O CFM [Conselho Federal de Medicina] afirma que o país tem médicos suficientes, mas muitos deles não querem ir para o interior do Nordeste e da Amazônia, para as áreas ribeirinhas e a outras de muita vulnerabilidade social, como as periferias das grandes cidades, que padecem de violência", explicou.

Segundo o presidente do conselho, o médico cubano, por sua vez, "não tinha escolha: ia para onde fosse alocado".

"Que o médico brasileiro possa cumprir seu papel e atender nessas localidades, mesmo porque as áreas de maior vulnerabilidade costumam ser as quem mais costumam respeitar esses profissionais, porque sabem que dependem deles. São raros os incidentes", definiu.

Entidades lamentam rescisão

Na quarta, após o anúncio da saída de Cuba do Mais Médicos, o Conasems e a FNP (Frente Nacional de Prefeitos) divulgaram nota em que lamentaram a interrupção da cooperação técnica entre a Opas e o governo de Cuba.

Mais de 29 milhões de brasileiros serão desassistidos, segundo as duas entidades.

"Dos 5.570 municípios do país, 3.228 (79,5%) só têm médico pelo programa e 90% dos atendimentos da população indígena são feitos por profissionais de Cuba", dizem as instituições.

"Além disso, o Mais Médicos é amplamente aprovado pelos usuários: 85% afirmam que a assistência em saúde melhorou com o programa. Nos municípios, também é possível verificar maior permanência desses profissionais nas equipes de saúde da família e sua fixação na localidade onde estão inseridos", continua a nota conjunta.

O conselho e a FNP pediram ainda ao novo governo uma "revisão do posicionamento", face à sinalização de "mudanças drásticas nas regras do programa, o que foi determinante para a decisão do governo de Cuba".

"O cancelamento abrupto dos contratos em vigor representará perda cruel para toda a população, especialmente para os mais pobres. Não podemos abrir mão do princípio constitucional da universalização do direito à saúde, nem compactuar com esse retrocesso", finaliza o comunicado. Com informações Uol Notícias.

Pistola é encontrada dentro de livro falso


Um arma foi achada escondida dentro de um livro falso na madrugada desta quinta-feira (15) na Avenida do Anel Viário, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. O livro foi arremessado por um motorista que passava pela avenida. Um policial rodoviário estadual que estava de folga vinha logo atrás, viu a cena e decidiu abordar o suspeito.

O agente da PRE decidiu parar o seu veículo e checar o suposto livro, quando foi surpreendido por uma arma de fogo. A pistola ponto 40 estava municiada e pertence à Polícia Civil.

A arma e o livro foram levados para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú. O motorista que arremessou o objeto não foi identificado até o momento. Com informações Cnews.

ACOPIARA: POPULAÇÃO SOFRE COM A FALTA DE ÁGUA E CAGECE NÃO SE MANIFESTA SOBRE O ASSUNTO


Toda a cidade de Acopiara está passando há vários dias por um verdadeiro colapso de falta de água e a população clama por solução por parte do órgão competente que é a Cagece, responsável direta pelo abastecimento da cidade.

Tem ruas na cidade que a falta de água nas torneiras chega a mais de vinte dias. Desesperados os moradores da cidade reclamam uma atitude por parte do órgão estadual.

Quem tem condições financeiras ainda compra uma carrada de água de 1 mil litros por 35,00 reais e quem não tem condições sofre à espera da boa vontade da Cagece.

Recentemente segundo a Cagece, ocorreu um incêndio na estação de captação de água do açude Trussu que abastece a cidade de Acopiara e com isso queimou equipamentos e a parte elétrica, ocasionando a interrupção na distribuição de água para a cidade. O que se sabe é que o problema foi resolvido e informações extra-oficiais dão conta de que a adutora do açude Raimundo Morais foi religada e que já abastece Acopiara. O problema é que a água não está chegando nas torneiras.

A população pede que a direção da Cagece venha a público explicar o que está acontecendo.

Alô Cagece, mais transparência no trabalho!!!

MOMBAÇA: SUICÍDIO POR ENFORCAMENTO

Nesta última quarta-feira (14), por volta das 08h30min, a Polícia foi informada via 190, de que no sitio Serra da Cruz, Mombaça-Ce, tinha acontecido um suicídio por enforcamento. A vítima foi identificada como sendo CICERO CRUZ DO NASCIMENTO, amasiado, agricultor, natural de Mombaça, e residente no sitio Serra da Cruz, Mombaça-Ce. A VTR-13043, compareceu ao local, onde já se encontrava o Rabecão do IML de Tauá que, constatou o óbito da vitima e recolheu o corpo para o IML de TAUÁ. Com informações Mombaça On-Line.

FORTALEZA VENCE O JUVENTUDE E RECEBE A TAÇA DE CAMPEÃO BRASILEIRO

No último encontro com a torcida cearense em casa, o Fortaleza goleou o Juventude por 4x1, na tarde desta quinta-feira (15) pela série B do Brasileirão. A torcida tricolor fez uma grande festa, com dois mosaicos, um deles acompanhando uma ola, emocionando os presentes. No final do jogo, o diretor de competições da CBF, Manuel Flores, fez a entrega oficial da Taça de Campeão Brasileiro da Série B de 2018, e 50 medalhas para o clube. Confira galeria da festa do time.