quarta-feira, 21 de novembro de 2018

BRASIL VENCE CAMARÕES EM ÚLTIMA PARTIDA DA SELEÇÃO NESTE ANO

Não teve chuva de gols, tampouco um festival de oportunidades, mas Tite acredita que o torcedor que acompanhou a vitória da Seleção por 1 a 0 sobre Camarões nesta terça-feira gostou do que viu. Na coletiva de imprensa após o confronto, o treinador destacou principalmente o nível do amistoso realizado em Milton Keynes, na Inglaterra. E contou, inclusive, que parabenizou Clarence Seedorf pela partida.

- Eu até parabenizei o Seedorf (técnico de Camarões). O jogo foi para quem procura um futebol bem jogado, nós não tivemos uma bola quebrada. Não estou falando o que é pior ou melhor, mas o jogo foi de um futebol plasticamente mais bonito. Eles saíam jogando com o goleiro, que tem a capacidade técnica de sair com os dois pés. Nós botamos pressão, criando um grande volume de oportunidades. Mas não pudemos concluí-las ou transformá-las em gol. Ele (Seedorf) também trouxe um processo criativo. Enfim, foi um espetáculo bom de assistir - disse ele.

Com a vitória sobre Camarões, 2018 chegou ao fim para a seleção brasileira. Ano marcado por frustração na Copa do Mundo, mas também pelo recomeço: foram seis jogos disputados após o Mundial. E seis vitórias - sobre Estados Unidos, El Salvador, Arábia Saudita, Argentina, Uruguai e Camarões. Tite festejou a possibilidade de fazer tantos testes na equipe e até se desculpou com jogadores que eventualmente não foram a campo nesta terça.

- O que eu posso dizer é que, primeira coisa, foi marcante porque pude dar oportunidades aos atletas que estão surgindo bem ou na Europa ou no Brasil. Isso trouxe um benefício muito grande para compor e manter a estrutura básica da equipe. Eu me desculpei com o Dedé e com o Rafinha. Por quê? O jogo se apresentou de uma tal forma que, com 15 minutos do segundo tempo, a gente não conseguia o segundo gol. Aí eu coloco o Dedé ou o Rafinha, isso não é dar oportunidade. Porque ele vai errar, e aí eu queimo o cara. Ele vai pensar: "Se eu errar aqui, vai cair no meu colo". Então algumas situações a gente tem que reconduzir - disse. Com informações Globoesporte.com.