segunda-feira, 30 de setembro de 2019

'Era trabalhador', diz irmão de morto por PM após fingir assalto


O eletricista Reinaldo Lima afirma que seu irmão Ronaldo Lima, morto no sábado (28) em Cosmópolis (SP) após o que teria sido um assalto de brincadeira a uma lanchonete, era “trabalhador e honesto” e que jamais roubaria alguém.

“Ele cortava cana desde os 11 anos, colheu laranja e algodão para ajudar a sustentar a família. Depois trabalhou na Petrobras e agora estava na prefeitura. Inaceitável isso que aconteceu”, afirma. Ronaldo tinha 45 anos e trabalhava no departamento de água do município.

Reinaldo chama o policial militar que efetuou os três disparos de “assassino” e diz ainda que a arma de brinquedo que a polícia apresentou na delegacia dizendo que estaria com Ronaldo foi “plantada”.

“Era uma arma de brinquedo novinha. Plantaram lá. Meu irmão brigava com a gente se déssemos uma espada para as crianças brincarem. Ele jamais andaria com um brinquedo desses”, afirma.

Segundo Reinaldo, o irmão era amigo do dono da lanchonete, Paulo Vilela, e tinha o costume de entrar no estabelecimento falando “perdeu, perdeu”. O comerciante prestou depoimento à polícia falando que Ronaldo não portava nenhuma arma de brinquedo.

Segundo o boletim de ocorrência, o policial militar estava no local lanchando com seus familiares. Ele contou que sacou a arma e pediu que Ronaldo soltasse a arma que segurava, e que atirou após Ronaldo se virar bruscamente. Ao se aproximar, teria notado que se tratava de um simulacro.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, a ocorrência foi registrada na Delegacia de Cosmópolis e segue em investigação, por meio de inquérito policial.

“A arma e o simulacro foram apreendidos e encaminhados à perícia. Testemunhas serão ouvidas e diligências realizadas para esclarecer os fatos. A Polícia Militar também instaurou Inquérito Policial Militar para apurar o caso”, informou a secretaria, por meio de nota.

O prefeito de Cosmópolis, José Pivatto, divulgou nota lamentando o fato. “Lamentamos profundamente o incidente fatal que envolveu o servidor público municipal Ronaldo Lopes de Lima, 45, que trabalhava na Secretaria de Saneamento Básico desde 2011. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que o amor divino paire sobre a alma de quem sofre esta perda e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade".

Com informações R7