terça-feira, 1 de agosto de 2017

Adolescente morre soterrado no Cariri

Um adolescente de apenas 12 anos de idade morreu soterrado, na tarde de ontem, enquanto trabalhava em um barranco, no Conjunto Habitacional São Sebastião II, no bairro Betolândia, neste Município, a 490 km de Fortaleza.
De acordo com a moradora Meire Ferreira, o pequeno Patrício José Lima Moreira estava "escavando o barro com outras três crianças", quando a terra desmoronou e soterrou o jovem. Com pás e enxadas, populares tentaram socorrer o garoto. Equipes do Corpo de Bombeiros Militar e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas, no entanto, Patrício não resistiu aos ferimentos.
De acordo com o relato de moradores, era normal as crianças retirarem o barro para terraplenar o quintal das residências do conjunto Minha Casa Minha Vida. A tia do garoto, Cícera Lorena de Sousa Lima, confirmou que o jovem estava trabalhando, na hora do acidente.
"A mãe dele não queria que ele trabalhasse, mas ele dizia que estava fazendo esse serviço para juntar dinheiro e comprar um celular bom. Era o sonho dele", revelou Lorena. Para cada dia trabalhado, os garotos recebiam entre R$ 20 e R$ 25. O serviço era contratado pelos próprios moradores do Conjunto.
O filho de 15 anos da servidora pública Cristiane de Sousa estava junto a Patrício. "Para ser sincera, nunca vi nenhum perigo. Ninguém achava que pudesse causar uma tragédia desse tamanho. Mas, infelizmente, aconteceu. Fica de lição. Meu filho não irá mais para esse barranco", disse Cristiane.
A vítima morava há apenas dois meses no Conjunto Habitacional. "Nos mudamos em junho, a mãe dele ainda estava organizando as coisas da casa. Até por isso ele ainda não estava estudando. Minha irmã estava em busca de um colégio aqui próximo", afirmou Lorena.
Patrício era o filho mais velho de Josélia Silva Nascimento Lima. Ele tinha uma irmã, de dez anos, e um irmão, de cinco.
Fonte: Diário do Nordeste