sábado, 9 de junho de 2018

Temer ameaça demitir ministros que aderirem à candidatura de Ciro Gomes

O presidente Michel Temer mandou hoje um recado ao presidenciável Ciro Gomes: não tem bigode. Tradução: não apanhará calado como José Sarney em 1989. Naquele ano, Collor de Melo massacrou o então ocupante do Planalto com ataques virulentos. Essa tática elegeu Collor presidente da República. Ciro quer repetir a mesma estratégia. Quebrará a cara.

Hoje, na coluna Painel da Folha de São Paulo, Temer mandou um aviso aos partidos aliados que flertam com Ciro: devolvam os cargos imediatamente. O principal alvo é o PP, do senador Ciro Nogueira(PI). Terá de entregar o ministério da Saúde e a presidência da Caixa. Além da suspensão de bilhões em transferências para as bases eleitorais dos deputados e senadores do partido. Temer também mandou a mesma ameaça para o DEM, do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e o PR, de Valdemar Costa Neto. Está claro disse Temer: se a deputada Gorete Pereira anunciar apoio à candidatura de Ciro perde o DNIT do Ceará. E assim sucessivamente.

O presidente Michel Temer não teme a 3ª denúncia e prepara um ataque aos irmãos Ciro e Cid Gomes. Pretende através de aliados provar que a dupla está toda enrolada na Lava Jato. E que Cid “ não passa de um falso – apelido dele ao receber propina na Odebrecht”.

A tarefa de desconstruir Ciro e Cid Gomes caberá ao ministro Carlos Marina. Temer não ouvirá silencioso as agressões dos FGs de que ele é “ um quadrilheiro”, “ um ladrao”, “ um bandido”, e ex-presidente de um partido – MDB – que só “ rouba o País”.

Temer com seu estilo leve garante que mostrará ao povo brasileiro o verdadeiro “mentiroso” que é Ciro Gomes, um político que nunca trabalhou mas vive com vida de milionário, atuando como lobista de grandes multinacionais em Brasília.

O jogo bruto começou e alveja a política do Ceará.

Fonte: Ceará News 7