quarta-feira, 1 de março de 2017

CNBB lança hoje a Campanha da Fraternidade 2017. No Ceará o evento será amanhã, quinta-feira

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança logo mais, às 10h45min, na sede da entidade em Brasília, a Campanha da Campanha da Fraternidade 2017. O evento marca o início da quaresma e será transmitido ao vivo pelas emissoras de TV católicas. No Ceará o lançamento acontece amanhã, quinta-feira (dois), às nove da manhã, no Centro de Pastoral Maria, Mãe da Igreja, com a presença do arcebispo de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, Arcebispo de Fortaleza.
Com o tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, a campanha retoma o debate ambiental e quer alertar os brasileiros para a urgente necessidade de preservação da natureza e, consequentemente, da vida. O texto-base define bioma como “Cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho”.
A Campanha deste ano tem oito objetivos específicos: Aprofundar o conhecimento de cada bioma, de suas belezas, de seus significados e importância para a vida no planeta, particularmente para o povo brasileiro; Conhecer melhor e nos comprometer com as populações originárias, reconhecer seus direitos, sua pertença ao povo brasileiro, respeitando sua história, suas culturas, seus territórios e seu modo específico de viver;  Reforçar o compromisso com a biodiversidade, os solos, as águas, nossos paisagens e o clima variado e rico que abrange o chamado território brasileiro.
Consta ainda, compreender o impacto das grandes concentrações populacionais sobre o bioma em que se insere; Manter a articulação com outras igrejas, organizações da sociedade civil, centros de pesquisa e todas as pessoas de boa vontade que querem a preservação das riquezas naturais e o bem-estar do povo brasileiro;  Comprometer as autoridades públicas para assumir a responsabilidade sobre o meio ambiente e a defesa desses povos; Contribuir  para  a construção de um novo paradigma econômico ecológico que atenda às necessidades de todas as pessoas e famílias, respeitando a natureza.
Fonte: Ceará Agora