terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Juiz decreta sigilo nas investigações da queda do avião que matou ministro do Supremo

O juiz Raffaelle Felice, da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis (RJ), decretou nesta segunda-feira (23), sigilo nas investigações sobre a queda do avião que matou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e outras quatro pessoas no mar em Paraty (RJ), na última quinta-feira (19). As investigações do caso estão sob a responsabilidade de Polícia Federal (PF) e do Ministério Público (MP).
Segundo a assessoria da PF, com a decisão da 1º Vara, todas as informações colhidas pelos peritos e investigadores ficam restritas aos órgãos que coordenam a apuração do acidente. 
O trabalho, iniciado na noite do último domingo (22), foi feito com o auxílio de uma balsa, com um guindaste acoplado, a cerca de dois quilômetros de Paraty. Os destroços foram levados para a Base Aérea do Galeão, na capital fluminense, onde ficarão à disposição dos investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).
A partir de hoje (24), a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) ouvirão depoimentos de testemunhas da queda da aeronave.
Fonte: Cnews