terça-feira, 26 de maio de 2020

CEARÁ: Casos de Covid-19 entre profissionais de saúde crescem 27,9% em menos de 10 dias


Em apenas oito dias foram registrados 1.242 novos casos confirmados de infecção por coronavírus entre profissionais da saúde no Ceará. O índice aque até o último dia 19 de maio era de 4.453 casos positivos, atingiu nesta terça-feira (26) a marca de 5.695 pessoas, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Pelo menos 6.376 casos ainda estão sendo investigados. Os profissionais mais atingidos são os auxiliares e técnicos em enfermagem, seguidos de enfermeiros, médicos e agentes comunitários de saúde.

De acordo com dados da plataforma IntegraSus, dos14 óbitos registrados entre os profissionais que atuam na linha de frente da doença, cinco eram técnicos ou auxiliares em enfermagem, quatro médicos, dois enfermeiros, um profissional da biotecnologia, um cirurgião-dentista e um agente de saúde. As idades das vítimas variam de 30 anos até mais de 80. Também consta nos dados de casos confirmados que as mulheres são as mais afetadas pelo vírus.

A taxa de letalidade da doença entre esses profissionais é de 0,2%, enquanto que o índice geral para todos os infectados do estado é de 6,9%. Já os trabalhadores recuperados representam 21,4% de todas as pessoas curadas da Covid-19 no Ceará.

A cidade que mais apresenta óbitos e casos dos profissionais é Fortaleza, com 3.863 infectados e oito mortes. A Capital é o epicentro da doença no Ceará e soma mais de 20 mil confirmações de Covid-19 na população geral. Óbitos de trabalhadores da saúde também aconteceram em Caucaia, Itapipoca, Iguatu, Baturité, Santana do Acaraú e Tamboril, tendo cada município um óbito registrado. O número de cidades com óbitos confirmados quase dobrou no período de oito dias, indo de quatro para sete locais.

Com informações Diário do Nordeste