segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Criminoso mais perigoso de MG morre durante visita íntima

Felipe Souza da Cruz, conhecido como “Jiraya” e considerado um dos homens mais perigosos de Minas Gerais pela forma como torturava as vítimas, morreu durante uma visita íntima neste sábado (25), no presídio de Francisco Sá, a 475 km de Belo Horizonte.

O preso sofreu uma parada cardíaca após se encontrar com uma mulher. Jiraya foi condenado por tráfico e homicídio e era suspeito de liderar uma organização criminosa. O detento ficou conhecido como "Jiraya" por usar uma espada para torturar as vítimas.

Por meio de nota, o Depen-MG (Departamento Penitenciário de Minas Gerais) informou que a acompanhante que estava com o preso pediu socorro avisando que ele estava passando mal. O órgão ainda destaca que o corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) e as causas da morte serão investigadas.

Com informações R7