sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Palmeiras se vê bem perto de acerto com Sampaoli

Pequenos detalhes burocráticos separam Jorge Sampaoli de comandar o Palmeiras para 2020. Uma reunião na noite desta quinta-feira praticamente sacramentou o acordo entre as partes e existe enorme otimismo dentro do Verdão em relação ao anúncio do técnico como substituto de Mano Menezes.

Porém, não existe qualquer possibilidade de Sampaoli ser oficializado antes da próxima semana. É que o argentino quer esperar pelo fim do Campeonato Brasileiro, afinal, seu atual time, o Santos, disputa justamente com o Palmeiras a segunda colocação.

Sampaoli tem negado, via imprensa, a negociação com o Palmeiras. Porém, desde o início da semana, as partes mantêm conversas. Na segunda-feira, o Verdão já havia sido informado sobre a pedida, de 400 mil euros por mês, livres de impostos - isso equivaleria a quase R$ 2,3 milhões mensais para ele e sua comissão técnica.

O Palmeiras assegurou que não pagaria em hipótese alguma tais cifras. Nesta quinta-feira, em um encontro com dois representantes de Sampaoli, a conversa evoluiu em cima de valores bem mais realistas. A tendência é de que o Verdão gaste cerca de R$ 1,6 milhão mensal com o argentino e seus auxiliares - o custo com Felipão e companhia era de R$ 1,2 milhão.

O Blog também apurou que o Palmeiras terá de pagar 1 milhão de euros ao Santos com a multa rescisória - ela só perderia validade a partir do ano que vem e o Verdão não quer esperar, sob o risco de perder o treinador para um rival, como por exemplo o Flamengo.

Diretor-executivo: Além de Sampaoli, o Palmeiras também já definiu quem substituirá Alexandre Mattos: Rodrigo Caetano. O executivo do Internacional tem até domingo para responder se aceita ou não a oferta. Caso ele decline o convite, o Verdão contratará Diego Cerri, que exerce a mesma função no Bahia.

Com informações Yahoo Esportes