sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Desembargadora cearense é indicada pelo STF para ocupar vaga no CNJ

O nome da desembargadora cearense Maria Iracema Martins do Vale será enviado ao Senado, onde os parlamentares decidirão se a magistrada ocupará uma vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A escolha por Maria Iracema foi do Supremo Tribunal Federal (STF). Caso o nome da ministra seja aprovada, ela irá de julgar faltas cometidas por juízes. Um dos casos será dos desembargadores cearenses que são acusados de vender sentenças para soltar criminosos durantes os plantões no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

Entenda

O caso de corrupção foi revelado após uma ação da Polícia Federal, denominada de Cappuccino, investigou os magistrados Francisco Pedrosa Teixeira, Carlos Rodrigues Feitosa e Sérgia Maria Mendonça Miranda por associação para o crime, corrupção passiva, tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

Sobre

Especialista em Direito Público, a desembargadora Maria Iracema é uma das integrantes mais experientes do Tribunal de Justiça do Ceará. Presidiu o órgão entre 2015 e 2017 e chegou a ocupar o governo do estado interinamente, entre 14 e 19 de janeiro deste ano.

Também já presidiu o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará e o Colégio de Presidentes de Tribunais de Justiça. Foi aprovada para o CNJ por dez votos a um.
Maria Iracema Martins do Vale é desembargadora , especialista em Direito Público, tem vasta experiência no Poder Judiciário. Já presidiu o Tribunal Eleitoral do Ceará, o Colégio de Presidentes de Tribunais de Justiça, presidiu o Tribunal de Justiça do Ceará por dois anos. Seu nome foi aprovado para ocupar a vaga na CCJ por dez votos a um.

Fonte: Ceará News 7