sexta-feira, 21 de julho de 2017

Justiça decreta prisão preventiva de 9º vereador de Itarema na Operação Fantasma

Atendendo a pedido do Ministério Público Estado do Ceará (MPCE), a Justiça decretou, na última quinta-feira (20), a prisão preventiva do vereador do Município de Itarema João Carlos Júnior Gomes, dentro da quarta fase da Operação Fantasma. Ele é acusado de prática dos crimes de peculato, falsidade ideológica e organização criminosa.

Após tentar cumprir o mandado de prisão na manhã desta sexta-feira (21), a Polícia Civil foi informada pelo advogado de defesa que o vereador não se encontrava em Itarema e que deverá se apresentar até a próxima segunda-feira (24).

Até o momento, nove vereadores do Município de Itarema foram afastados dos cargos eletivos. Desses, oito foram presos. O nono será João.

A Câmara Municipal de Itarema é formada por 13 vereadores.

Entenda

A Operação Fantasma, que já teve três fases anteriores, investiga um esquema montado para desviar recursos públicos por meio da contratação de servidores fantasmas com a apropriação ilegal de valores. A investigação teve início após denúncias de uma pessoa que se sentiu prejudicada por não conseguir receber benefício previdenciário em razão de um suposto vínculo com a Câmara Municipal, que até então era desconhecido pela vítima.

De acordo com as provas apuradas, no decorrer da Operação Fantasma, foi evidenciado que alguns investigados recebiam dinheiro público que deveria ser destinado ao pagamento de seus assessores. O MPCE constatou a existência de prova material de crimes de peculato e inúmeras lesões aos cofres públicos.

Fonte: Ceará News 7