segunda-feira, 19 de junho de 2017

Vizinhos de idosa morta quando ia à missa desabafam: “Assaltos são rotina”

Elisete Lima Sousa, de 64 anos, foi assassinada num assalto em parada de ônibus, no Bairro Vila Velha, em Fortaleza.

Os vizinhos e conhecidos da idosa que morreu após ser baleada uma tentativa de assalto, no Bairro Vila Velha, em Fortaleza, neste domingo (18), relatam que infelizmente o caso de Elisete da Silva não foi isolado. Os constantes assaltos são comuns na região.

“Não podemos mais ficar sentados na calçada, não podemos mais sair para nenhum lugar, uma pessoa próxima nossa recebeu um tiro, e pode ser a gente qualquer outro dia. A gente pode fazer o quê? É muita preocupação”, questiona uma das moradoras.

A senhora morreu atingida por um tiro na perna, durante um assalto que ocorreu por volta das 6h30 do último domingo (18). Outra amiga da idosa lamentou a perda da colega.

“Fiquei sabendo que uma pessoa tinha sido baleada. E quando fomos ver era uma pessoa muito conhecida nossa, aqui da rua, antiga no bairro. É muito triste. Estamos totalmente entregues”.

Outros moradores do bairro também relataram a falta de iluminação e de policiamento no local. “Estamos entregues. Aqui é muito esquisito, as ruas escuras, e infelizmente é assalto direto”, diz um dos moradores do bairro.

O caso

Uma idosa de 64 anos, mãe de um policial militar, foi morta em um assalto, no Bairro Vila Velha, em Fortaleza. Segundo o comandante de Policiamento da Capital (CPC), capitão Evanilton Almeida, Elisete Lima Sousa foi atingida com tiro na perna direita, e não resistiu.

De acordo com o policial, o autor dos disparos foi um homem que desceu de um Gol de cor branca, anunciando o assalto, registrado na Rua 27. Elisete estava indo à missa, junto com uma amiga, também mãe de PM.


Fonte: Tribuna do Ceará