quarta-feira, 12 de abril de 2017

Traumatismo craniano é provável causa da morte de Débora Lohany, segundo laudo

Concluído nesta terça-feira, 11, o laudo cadavérico da menina Débora Lohany de Oliveira, de 4 anos, apontou o traumatismo craniano como provável causa da morte. Os peritos concluíram ainda que a morte da criança ocorreu entre os dias 27 a 29 de março. As informações foram divulgadas hoje pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Devido ao avançado estado de decomposição do corpo de Débora, foi necessária a confecção de um exame antropológico, que consiste em traçar um perfil da vítima, com informações sobre sexo, idade, anomalias ósseas, patologias ósseas e características individuais. O exame realizado nos ossos da criança constatou traumatismo craniano, o que indica a provável causa da morte de Débora, com base nas evidências encontradas em seus ossos.

Débora Lohany desapareceu no dia 27 de março e foi encontrada morta na última sexta-feira, 7, em um terreno localizado na Via Expressa. As peças de roupas encontradas junto ao corpo da menina também foram submetidas a análises laboratoriais. Os objetos foram submetidos à coleta para o recolhimento de material genético com o intuito de comparar com o material de possíveis suspeitos.

As investigações da Polícia Civil continuam no intuito de identificar e prender o responsável pelo crime.

Fonte: O Povo