segunda-feira, 13 de março de 2017

Recarga em açudes em março já supera acumulado de janeiro e fevereiro

A recarga nos açudes nos primeiros 12 dias de março já superou o acumulado nos meses de janeiro e fevereiro deste ano. De acordo com a resenha diária do Portal Hidrológico de ontem, foi registrado aporte de 0,17 bilhão de metros cúbicos (m³) nos açudes cearenses monitorados neste mês. Em janeiro e fevereiro, o total foi de 0,15 bilhão de m³. Atualmente, o Ceará está com 7,46% da capacidade hídrica.
O acumulado dos primeiros dias deste mês também é maior que o total de março do ano passado. Em 2016, o mês inteiro registrou aporte de 0,15 bilhão de m³.
Ainda de acordo com dados do Portal Hidrológico, este ano, houve aporte em 55 reservatórios do Estado, destacando-se os açudes Acarape do Meio, Angicos, Arneiroz II, Edson Queiroz e Pedras Brancas, além dos três maiores do Estado — Banabuiú (com 0,59% do volume), Castanhão (5,47%) e Orós (9,77%). Ainda assim, até agora, no Estado, somente dois açudes sangraram: Caldeirões, em Saboeiro, e Maranguapinho, na Região Metropolitana de Fortaleza.
Para Alcides Duarte, coordenador geral do Fórum Cearense dos Comitês de Bacias Hidrográficas, o aporte registrado, porém, ainda é insuficiente. “O prognóstico da Funceme (Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos) está se concretizando. Temos chuvas abaixo da média na região Centro-sul do Estado. É a mais estratégica por ter os grandes reservatórios como Orós, Castanhão e Banabuiú. Esses três continuam com aporte insignificante para garantir segurança hídrica deste ano”, alerta. De acordo com ele, o Castanhão é o que tem a maior possibilidade de aporte por causa das chuvas na Região do Cariri.
Dos 153 reservatórios do Estado, 129 seguem com volume abaixo de 30%. Desses, 48 estão com volume morto e 26 foram considerados secos.
Chuvas
Até ontem, o volume de chuvas observado no mês somou 106,5 mm. Os dados são do Calendário das Chuvas da Funceme. O valor é mais que a metade da média histórica do período (203,4mm). As chuvas destes primeiros dias quase alcançam o volume de todo o mês de março do ano passado (129,4 mm).
De acordo com o segundo prognóstico da quadra chuvosa, apresentado no dia 21 de fevereiro pela Funceme, o Ceará deve permanecer com precipitações na média histórica para o período. A probabilidade de ocorrências para este mês, abril e maio é de normalidade. A previsão indicou 43% de probabilidade de chuvas na média, 20% de probabilidade acima da média e 37% abaixo da média.
Das 7 horas de sábado até as 7 horas de ontem, foram registradas chuvas em 51 municípios do Ceará. A maior chuva ocorreu no município de Granja, com 59 mm. Ibaretama, Russas, Santa Quitéria e General Sampaio também ficaram entre as cidades que mais registraram chuvas neste fim de semana, conforme a Funceme.
Fonte: O Povo