quinta-feira, 16 de março de 2017

Prefeito desmonta destacamento da PM e agrava crise de insegurança em Aiuaba

O prefeito de Aiuaba, Ramilson Moraes (PSD), ordenou através de despacho o “imediato retorno à Secretaria de Administração dos servidores que estavam servindo ao destacamento de Polícia Militar”. Com a medida, o gestor encerra “todas as parcerias mantidas com a máquina estadual no município”, o que inclui o desmonte da estrutura de apoio ao destacamento da Polícia Militar. O prefeito também exigiu, além da retorno dos servidores, a devolução de material de trabalho, como móveis identificados em tombamento, à Secretaria de Administração do município.
Ramilson ressalta ainda que “a administração está isenta de qualquer responsabilidade pela locação do prédio onde funciona a unidade, bem como do pagamento de despesas por serviços como acesso à internet e energia elétrica”.  As medidas tomadas pelo prefeito acontecem no momento em que Aiuaba vive clima de agitação e insegurança por conta de brigas políticas e familiares. As desavenças já resultaram em uma série de oito mortes nos estados do Ceará e Piauí. Entre as vítimas, dois vereadores, um fazendeiro, um empresário, familiares e um pistoleiro.
A reportagem do Diário do Nordeste tentou contato por telefone com o gestor municipal, no entanto, as ligações não foram atendias.
Fonte: Diário do Nordeste