sexta-feira, 3 de março de 2017

Operação Carnaval termina com quedas de homicídios e acidentes

Os números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e acidentes durante a Operação Carnaval, que começou às 18 horas da sexta-feira, 24, e terminou às 6 horas da quarta-feira, 1º, caíram no Ceará em comparação com o ano passado. Foram 46 mortes violentas neste ano, sete casos a menos que em 2016 — uma queda de 13,21%. Os dados foram divulgados ontem.

Já as mortes em acidentes nas rodovias estaduais (CEs) passaram de 13, em 2016, para 11, neste ano — uma queda de 15,39%. As rodovias federais (BRs) mantiveram o mesmo número do ano passado, com duas mortes.

A operação, que teve reforço de 3.140 profissionais por dia, distribuídos nas 18 Áreas Integradas de Segurança (AISs) do Estado, registrou neste período, em Fortaleza, 10 homicídios, o mesmo número do ano passado. O dia com mais mortes violentas foi o domingo, com quatro casos. A Região Metropolitana de Fortaleza teve diminuição de 18 casos para 10 (44,4%).

O Interior Norte aumentou de 12 para 13 casos. Já o Interior Sul manteve o número do ano passado, com 13 mortes violentas. Em todo o Ceará, o dia com maior número de casos foi a segunda-feira, 27.

O balanço do Corpo de Bombeiros registrou 59 resgates de afogados. Todos os 11 óbitos por afogamento registrados no Ceará aconteceram em áreas que não possuíam a cobertura do Corpo de Bombeiros. Os locais com guarda-vidas não registraram mortes do tipo. Treze crianças que se perderam dos familiares foram encontradas.

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) atuou em patrulhamento no Litoral, transporte de equipes da Perícia Forense, apoio a vítimas de afogamento e acidentes de trânsito, um total de 33 intervenções.

Em relação às rodovias estaduais, o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRE) realizou 4.830 notificações de veículos, recolheu 373 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e apreendeu 355 veículos. Das 11 mortes em acidentes nas CEs, quatro vítimas estavam em motocicletas.

Somente a PRE contou com 601 policiais empregados na Operação Carnaval, mas, ao todo, 3.140 profissionais de segurança pública participavam das ações a cada dia.

No balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF), por sua vez, além das duas mortes, foram registrados 42 feridos em rodovias federais que cortam o Ceará. Segundo o órgão, 4.322 autuações foram realizadas neste ano e, dos 3.109 testes de etilômetro, 45 pessoas foram autuadas por infringirem a Lei Seca. Além disso, 4.456 casos de veículos em excesso de velocidade foram flagrados pelos fotossensores.

Fonte: O Povo