sexta-feira, 10 de março de 2017

Fazendeiro é assassinado por pistoleiros em Fortaleza por conta de briga política que já deixou oito mortos

Uma desavença política e familiar que começou há dois anos já deixou um rastro sangrento de oito mortos em entre os estados do Ceará e do Piauí. Entre as vítimas estão dois políticos cearenses, vereadores do Município de Aiuaba, na Região dos Inhamuns (a 430Km de Fortaleza).  Na última quarta-feira, mais uma execução sumária, com características de pistolagem, aconteceu. E desta vez, em Fortaleza.
Era por volta de 17h30, quando o agropecuarista e comerciante  Josa Sousa foi baleado e morto por pistoleiros na porta da casa de seus pais, localizada no cruzamento das ruas Rio Grande do Sul e Ministro Sérgio Mota, no bairro Bela Vista. Segundo testemunhas, os assassinos desceram de um carro preto, já com armas nas mãos e usando capuzes. Josa foi atingido por vários tiros disparados à queima-roupa. Um irmão dele também foi baleado, mas sobreviveu. Josa morreu horas depois no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro).
Crime político?
O agropecuarista era viúva da vereadora Cely Arrais. Ela foi assassinada no último dia 21 de fevereiro na localidade Bom Nome, na zona rural de Aiuaba, quando visita familiares. Com a morte dela, o marido decidiu vir passar uma temporada em Fortaleza, diante de ameaças que vinha recebendo. Mas, acabou sendo também morto.
Antes da morte da vereadora Cely, um cunhado dela também foi assassinado. Era o vereador Valmir Sousa, irmão de Josa. O político acabou sendo executado a tiros por pistoleiros em setembro do ano passado logo após participar de um comício, já que era candidato à reeleição pela Câmara Municipal de Aiuaba. No mesmo dia, um filho dele vingou a morte do pai, matando um dos pistoleiros e ferindo outro.
Ainda na sequência de crimes, em janeiro último, um irmão da vereadora Cely, o empresário Juleudy  Arrais, o Juleudy do Júlio Galdino, foi morto por pistoleiros na cidade de Pio IX, no estado do Piauí.
Veja a sequência de mortes em família:
1 (setembro/2016) – Vereador Valmir Sousa foi morto a tiros, por pistoleiros, após um comício na zona rural do Município de Aiuaba
2 (setembro/2016) – Um dos assassinos do vereador Valmir é morto por um filho dele, em Aiuaba. UM segundo pistoleiro fica ferido e acaba preso. O filho do político fugiu.
3  (janeiro/2017) – Juleudy Arrais, comerciante, é assassinado na cidade de Pio IX, no Piauí. Ele era irmão da vereadora Cely Arrais
4 (fevereiro/2017) – Vereador Cely Arrais é assassinada por pistoleiros na casa de familiares, na localidade Bom Nome, na zona rural de Aiuaba
5 (março/2017) – O agropecuarista Josa Arrais, viúvo da vereadora Cely Arrais, é morto por pistoleiros no bairro Bela Vista, em Fortaleza.