terça-feira, 14 de março de 2017

Ceará tem 661 casos de chikungunya confirmados; 55% estão em Fortaleza

O Ceará confirmou 661 casos de chikungunya em 2017, conforme notificações acompanhadas pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). A maioria das ocorrências foi registrada na capital, com 367. Outras cidades com alto número de casos confirmados são Pentecoste (110) e Baturité (106).
Em fevereiro, o número de casos em Fortaleza havia sido de 252 confirmações e uma morte, segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Não houve confirmações de novos óbitos no estado.


Outras cidades que registraram casos de chikungunya foram Caucaia (28), Cascavel (13), Crateús (9), Aracoiaba (8), Independência (4), Pacajus (2), Guaiúba (2), Maracanaú (2), São Gonçalo do Amarante (2).

Outros municípios sinalizaram um caso, cada: Amontada, Aratuba, Barreira, Icó, Itapagé, Tauá, Tururu e Uruburetama.

A vítima que morreu pela doença este ano é uma mulher de 66 anos do Bairro Álvaro Weyne, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Ela morreu no dia 20 de janeiro, e a causa da morte passou a ser investigada. O bairro é um dos que registrou maior número de casos na capital.

Fonte: G1