quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

FUNCEME: Chuvas podem se intensificar na segunda quinzena do mês

O período da quadra chuvosa no Estado, que vai de fevereiro a maio, teve início oficial ontem junto com a esperança do cearense para que, enfim, se encerre um dos maiores períodos de seca já enfrentados. Mas, apesar das chuvas que atingiram boa parte dos municípios neste primeiro dia, a possibilidade da incidência de grandes precipitações deve ficar somente para a segunda quinzena do mês, quando a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) estará atuando de forma mais permanente no Ceará, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).
Principal indutor de chuvas no Ceará, o fenômeno ainda não está atuando no Estado. Neste momento, se encontra localizado sobre o Oceano Atlântico, em uma região próxima ao litoral, conforme esclarece o meteorologista da Funceme, Raul Fritz. "É uma condição já esperada. A Zona de Convergência está em uma área larga, em uma grande faixa de nuvens de chuva, numa posição considerada normal. A medida que fevereiro vai avançando, ela vai atuando mais diretamente no Estado e, na segunda quinzena do mês, a atuação será mais permanente", diz.
Norte
Chegando ao Ceará, de acordo com o meteorologista, o fenômeno geralmente ocorre primeiro sobre a região Norte, alcançando regiões mais adentro do Estado dependendo da sua intensidade. A ZCIT, segundo detalha, oscila em latitude, ocasionando a maior quantidade de chuvas quando tende a ficar mais ao sul da linha do Equador, entre os meses de março e abril, o que acaba gerando precipitações em quase todo o Estado. "Nossos anos chuvosos acontecem quando a Zona de Convergência Intertropical está com mais latitude possível, mais ao sul do Estado, é quando sua atuação permanece por mais tempo".
Apesar do fenômeno não ter chegado em terras cearenses, ainda segundo Fritz, o Estado continua sob a influência do Cavados de Altos Níveis (CAN), mesmo estando em baixa intensidade. O sistema é típico do período de pré-estação chuvosa, que chegou ao fim na última terça-feira (31).
Para hoje, a previsão da Funceme aponta nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea e no sul do Ceará, entre a madrugada e o período da manhã. No decorrer do dia, o céu fica parcialmente nublado em todas as regiões. Amanhã, há possibilidade de chuvas na faixa litorânea também entre a madrugada e a manhã. Ao longo do dia, céu com poucas nuvens em todas as regiões cearenses.
Este ano, segundo prognóstico da Funceme para os meses de fevereiro a abril, a probabilidade de chuvas dentro da média histórica é de 40%. Nos últimos cinco últimos anos, as previsões apontaram chuvas abaixo da média, o que acabou se confirmando.
Já a última pré-estação chuvosa do Ceará, referente a dezembro de 2016 e janeiro de 2017, acumulou 103,4 mm, em média, ficando 21% abaixo da média histórica para o período, que é de 130,3 mm. Em dezembro, as chuvas ficaram, em média, 6,4% abaixo do esperado e, em janeiro, a queda foi de 25,3%.
Fonte: Diário do Nordeste