segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Primeiro Clássico-Rei de 2017 é marcado por muitas brigas entre torcidas organizadas

O primeiro Clássico-Rei de 2017, realizado neste domingo (22), e que terminou com vitória do Fortaleza por 1 a 0 sobre o Ceará, foi marcado por bastante confusão dentro e fora da Arena Castelão, em Fortaleza. Horas antes da realização da partida, torcedores dos dois times entraram em confronto entre si e contra policiais militares que faziam a segurança dos arredores do estádio.
Em imagens compartilhadas na redes sociais, torcedores usam pedras, pedaços de madeira e até rojões para atingir torcedores da outra torcida organizada. Um torcedor, identificado com Gustavo Rodrigues, afirmou que desistiu de ir ao estádio por medo.
Em um dos vídeos, é possível ver parte da torcida organizada do Fortaleza caminhando em direção ao estádio com pedaços de pedra e madeira, além de barras de ferro.
“Estava indo pro estádio e desisti depois da confusão. O Clássico-Rei, na verdade, é o clássico da guerra. É revoltante tudo isso. A gente vai assistir a um clássico, a um jogo de futebol, e as pessoas saem cometendo vandalismo. Isso não é torcedor, isso é vagabundo”, desabafou Gustavo.
Durante o confronto, várias pessoas que passavam pelo local tiveram que entrar dentro de uma farmácia. Além disso, um policial do Comando Tático Motorizado (Cotam), que não teve o nome divulgado, ficou ferido no braço após ser atingido por estilhaços de uma bomba caseira, produzida com pregos e cacos de vidro.
O policial era um dos agentes de segurança que tentava impedir o confronto entre as torcidas. Ele foi socorrido ao Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, e não corre risco de morte.
Dentro do estádio
A confusão entre torcidas não ficou restrita apenas a área externa da Arena Castelão. Momentos após o fim do jogo, uma confusão entre torcidas organizadas do Fortaleza e policiais também foi registrada dentro do Castelão. Conforme apurado pelo Tribuna do Ceará, os torcedores iniciaram o confronto por causa da não abertura dos portões.
A torcida do time vencedor do clássico deve esperar por 30 minutos dentro das dependências do estádio por medida de segurança. De acordo com a Polícia Militar, a medida de segurança tende a evitar conflitos entre as duas torcidas na área externa.
Fonte: Tribuna do Ceará