sábado, 7 de janeiro de 2017

Preso tem cabeça arrancada

O detento Roberto Pereira de Souza, de 39 anos, foi morto na madrugada desta sexta-feira (6), na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV). O homem, que respondia por crimes de homicídio e roubo, teve a cabeça arrancada, assim como os olhos e os dentes. A reportagem apurou que as autoridades da Segurança Pública, Ministério Público, Justiça e Defensoria se reuniram com o Governo do Estado para traçar um planejamento sobre a situação das unidades prisionais e evitar que mais mortes ocorram no Ceará.
A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) confirmou a morte do preso, mas não deu detalhes da motivação. Conforme a Pasta, "os agentes (penitenciários) retiraram o corpo de Roberto Pereira, que apresentava muitas marcas de lesão".
O assassinato do detento ocorre na mesma semana das transferências de internos recolhidos nos presídios localizados no Complexo Penitenciário Itaitinga II. A medida, de acordo com a Secretaria de Justiça, teve como objetivo "desarticular lideranças e prevenir conflitos nos estabelecimentos prisionais".
A realocação ocorreu um dia depois que 56 presos foram mortos em presídios do Amazonas, e os crimes foram atribuídos à organização criminosa Família do Norte (FDN), que teria agido com o conluio de outras facções. Entretanto, a Sejus nega que a transferência de presos no Ceará tenha relação com a rebelião e a chacina ocorridas em Manaus. Apesar da negativa da Pasta, a reportagem apurou com advogados e familiares dos presos que a transferência foi motivada pelo fim do pacto de paz entre duas organizações criminosas que têm atuação em todo o Brasil, inclusive no Ceará: o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV).
Áudios com relatos de presos sobre a "expulsão" de internos de determinadas facções circularam na rede social WhatsApp e a autenticidade foi confirmada por um advogado que representa 11 presos ligados ao PCC, e que estão detidos no Complexo Penitenciário de Itaitinga II. O representante jurídico disse que um integrante da cúpula do PCC no Ceará foi um dos transferidos. Ele teria saído da Unidade Penitenciária Desembargador Adalberto Barros Leal, o 'Carrapicho', em Caucaia, para Itaitinga.
Visitas
A Secretaria de Justiça informou, por meio da Assessoria de Comunicação, que as visitas no fim de semana nas unidades será normal. "As unidades estão calmas", disse a Pasta. Sobre as causas da morte do detento, a Sejus disse que o caso será investigado pela Polícia Civil.
O advogado ouvido pelo jornal, que pediu para não ser identificado, disse que as características da morte indicam que o assassinado pode ter sido motivado por briga entre facções. Segundo ele, a CPPL IV é dominada pelo CV e 'Guardiões do Estado' (GDE). No entanto, pelo fato de o homem ter tido os olhos e dentes arrancados pelos outros detentos, também pode indicar algum fator externo como a causa da execução.
Fonte: Diário do Nordeste