segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Homem que matou 12 em Campinas escreveu carta sobre seu plano

Sidnei Ramos de Araújo, 46 anos, autor da chacina deixou 12 mortos em Campinas (SP), durante uma festa de ano-novo, revelou os planos de matar a ex-mulher e outros membros da família em um texto enviado a amigos antes do crime. Parte do texto é direcionado ao filho e a uma namorada. A maior parte das ameaças é contra a ex-mulher e outras mulheres da família dela.

A carta começa com Araújo dizendo que não tem medo de morrer e cita as "vantagens" de estar preso, ridicularizando os direitos humanos em vários trechos que, segundo ele, servem para "defender bandido".

Nos próximos parágrafos, o homem reclama de uma suposta interferência da mãe da criança na relação dele com o filho e se diz morto por não "desfrutar uma vida com o filho.
Publicidade

Ainda segundo o texto, o atirador afirma que morre por "justiça" e pelo direito de ser pai. Nos parágrafos seguintes, Sidnei Araújo insinua que a ex influenciou outras mulheres a também privarem os pais do convívio com os filhos.

Ele prossegue a carta pedindo aos amigos que não rezem por ele, e sim, pelo filho.

Fonte: em.com.br