domingo, 14 de maio de 2017

Moradores relatam casos de mordidas de morcego

Casos de mordidas de morcego em bairros de Salvador (Bahia) estão assustando moradores. O estudante Adriano Sena, 18 anos, foi mordido no pé, no meio da madrugada, enquanto dormia, mas achou que não era nada anormal. No entanto, como revela o Correio 24 horas, Adriano, morador do bairro Barbalho, foi uma das primeiras vítimas de mordida de morcego.

A tia do jovem também foi vítima, há três semanas, mas nenhum dos dois imaginou que se tratasse do mamífero voador. Eles achavam que poderia ser um rato.
Dias depois, uma nova mordida fez com que Adriano procurasse o Hospital Couto Maia. Desde então, novos casos começaram a surgir também no bairro vizinho, o Santo Antônio Além do Carmo.
As vítimas precisaram ser medicadas com profilaxia para raiva, uma das doenças que pode ser transmitida por morcegos. A publicação explica que, qualquer pessoa que for mordida por um morcego deve procurar um posto de saúde ou ir ao Hospital Couto Maia para iniciar tratamento. A vacinação e sorologia anti-rábica são ministradas em cinco doses.
No bairro Santo Antônio Além do Carmo foram pelo menos 17 casos de mordidas de morcego. Os moradores estão precavidos. “Estamos deixando as outras janelas fechadas. Eu penso que a gente não tem que se alarmar, mas tem que tomar a precaução. Onde não dá para fechar, por causa dos cachorros, deixo a luz acesa à noite”. “Está tendo o surto, mas o órgão competente (Centro de Controle de Zoonoses) está acompanhando e orientando os moradores. Agora, minha preocupação é mais com os animais de rua e as pessoas que moram na rua”, afirmou a comerciante Tânia Pastori em entrevista ao Correio.
O veterinário e chefe do Setor de Vigilância Contra a Raiva do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Haroldo Carneiro, afirmou que a vigilância deve começar a entrar em contato com os moradores do Barbalho nesta segunda-feia (15) para levantar mais informações e orientar a profilaxia.
Fonte: Notícias ao Minuto