sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Prefeito de Paraipaba suspende aulas e serviços públicos por falta de segurança


O prefeito de Paraipaba, Dimitri Batista Rabelo, publicou um decreto, nesta quinta-feira, 16, que suspende as aulas da rede pública municipal até o dia 18 e restringiu os acessos a prédios públicos apenas para funcionários, neste período. 

Os serviço de transporte para universitários que estudam em outras localidades também foi suspenso. O motivo da decisão, segundo o documento, seria relacionado a "acontecimentos de de violência na cidade", o que se refe a um tiroteio que aconteceu na noite da última quarta-feira, 15. 

 O comandante da 2ª Companhia do 11º Batalhão da Polícia Militar, major Robert Charles informou que a cidade possui reforços do Comando Tático Rural (Cotar), , do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e da Força Tática de Apoio (FTA), além do efetivo do destacamento da PM e do Batalhão de Políciamento Turístico (BPTur). 

Conforme o oficial, a decisão não foi recomendada pela Polícia Militar e, sequer, houve uma reunião que se tenha discutido sobre o fechamento dos órgãos. 

 A assessoria do prefeito confirmou que o policiamento da cidade foi reforçado. "A medida é para garantir a segurança dos alunos e colaboradores. A prefeitura decidiu optar por essa decisão até a próxima segunda-feira", ressaltou. 

 O tiroteio
    
Conforme o major Charles, um grupo de três pessoas pretendia executar um desafeto em relação a desavenças motivadas por disputa de território de tráfico de drogas. "Existe uma disputa de poder por área e recebemos a informação. Quando a Polícia chegou os criminosos atiraram e os policiais militares revidaram. Foi morto um chefe do tráfico na área", relatou. 

 Conforme o oficial, na ação foram presos dois suspeitos e o terceiro, que foi morto, é identificado apenas como Carlinhos Bombado.

Fonte: O Povo