sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Mãe e filha mortas em acidente são enterradas; jovem lutava contra câncer

Apesar de lutar contra um câncer de mama, foi um acidente de carro que tirou a vida da jovem Laísa Piascentini Ohmaye, de 25 anos. A mãe de Laísa, Maria Cristina Piascentini Feitosa, de 52 anos, também morreu na hora da batida contra um poste, em Poá. Ela tinha raspado o cabelo em solidariedade à filha que fazia quimioterapia. Ambas foram enterradas nesta sexta-feira (17) em Itaquaquecetuba. O acidente ocorreu quando a família fugia de uma tentativa de roubo. Outras três pessoas também estavam no carro.
A advogada da família, Marisia Vilela, contou que a família voltava na madrugada de quinta-feira (16) do aeroporto de Guarulhos, onde tinha ido buscar um amigo. Ela informou que o jovem colombiano já tinha feito intercâmbio na casa deles e voltava para o Brasil para cursar medicina em Pernambuco. Ele ficaria uma semana na casa da família e embarcaria para o Nordeste no dia 24 de fevereiro.
"Na volta do aeroporto, eles foram vítimas de uma tentativa de assalto. Um carro com ladrões emparelhou com o deles. Os criminosos apontaram as armas. Quando um dos ladrões descia do veículo, o marido da Maria Cistina, que dirigia o carro, mandou todos abaixarem e arrancou. Mas na fuga, ele perdeu o controle da direção e bateu em um poste”, contou a advogada. Ela completou que a jovem lutava contra um câncer de mama há quase um ano.
De acordo com o boletim de ocorrência, o carro ficou totalmente destruído depois de se chocar violentamente contra o poste que foi arrancado com o impacto. O acidente foi na Rua Aracaré, na Vila Lúcia, em Poá.
Ainda segundo o boletim de ocorrência, Maria Cristina estava no banco do passageiro. Atrás do banco do motorista estava Laísa, que tinha ao seu lado o irmão, de 14 anos, e o estudante colombiano de 18 anos.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou os óbitos de mãe e filha no local do acidente. O enterro foi na manhã de sexta-feira no Cemitério Caminho do Céu em Itaquaquecetuba.
O motorista do carro, segundo a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, foi levado para o Hospital Regional de Ferraz e já recebeu alta médica.
A Secretaria de Saúde informou que o estudante colombiano foi transferido para a Santa Casa de Mogi das Cruzes. A Santa Casa informou que não está autorizada a passar o estado de saúde do jovem, mas confirmou que ele está na unidade de ortopedia.
Sobre o outro passageiro do veículo, o G1 pediu para a Secretaria e aguarda o estado de saúde dele.

Fonte: G1