sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Totalmente seco, Açude do Cedro em Quixadá acumula mais de 400 tartarugas mortas e ameaça ecossistema

Açude do Cedro, no sertão central de Quixadá, famoso ponto turístico aos pés da Pedra da Galinha Choca, transformou-se em um cemitério de quelônios, nome que abrange os grupos de tartarugas, cágados e jabutis.
Totalmente seco, Açude do Cedro acumula mais de 400 tartarugas mortas e ameaça ecossistema
O alerta da gravidade da situação foi dado pelo zoólogo Hugo Fernandes-Ferreira que iniciou pesquisa urgente sobre o impacto do problema.
O açude centenário, a cerca de 170 quilômetros de Fortaleza, é o primeiro reservatório construído no Brasil e está completamente seco. Após ser alertado por estudantes da Universidade Estadual do Ceará (Uece), o professor e os alunos contabilizaram o número de 439 tartarugas de água doce mortas, também conhecidas como cágados. “É uma contagem alarmante, sem dúvida”, lamenta.


Fonte: Tribuna do Ceará