segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Chuva de 55.6 mm provoca transtornos em Fortaleza

Foi chuva como não se via há muito tempo. Para ser mais exato, desde o dia 12 de maio do ano passado não havia precipitação como a que caiu ontem sobre Fortaleza. Foram 55,6 mm de uma chuva que durou mais de duas horas ininterruptas.

Em tempos de seca, as redes sociais serviram como canal para muitos fortalezenses expressarem a satisfação em rever as águas jorrando das nuvens. Ainda assim, o fenômeno natural trouxe de volta consigo problemas corriqueiros apresentados pela Capital nesse tipo de situação, revelando a vulnerabilidade da cidade para conviver com uma eventual quadra chuvosa mais forte.
Bueiros entupidos, casas com água tomando os compartimentos e carros quebrando em meio a crateras formadas no asfalto fizeram parte do cenário deste domingo. Na Av. Aguanambi, por exemplo, teve grande ponto de alagamento, em trecho onde acontecem obras de drenagem.
Já o túnel da Av. Rogaciano Leite foi temporariamente interditado por agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), devido ao alto nível atingido pela água. Os poucos carros que ainda tentavam atravessá-lo acabavam retornando na contramão. Av. Raul Barbosa também apresentou diversos pontos de alagamento. Na região abaixo da ponte da Av. Almirante Henrique Saboia, o alagamento causou pane em, pelo menos, três veículos, que esperavam o reboque no local. Moradores do entorno, inclusive, recolheram diversas placas de carros perdidas em meio à concentração de água.
O trânsito também foi interrompido na Av. Duque de Caxias, no cruzamento com a Rua Assunção. Carros tiveram que desviar até pela contramão, a fim de que não ter problemas mecânicos com o imenso lago formado na via. Também não foi diferente no cruzamento das Ruas Pedro I e Floriano Peixoto. Para o comerciante Paulo César Gonçalves, há uma preocupação que aumenta com a possibilidade de uma boa quadra chuvosa neste ano. Ele teme que bueiros e galerias obstruídas venham a causar ainda mais transtornos para condutores e pedestres.
Foram registrados três casos de panes em semáforos na Capital por causa da chuva. Na Av. Padre Antônio Tomás com Rua Monsenhor Catão, havia um piscante; e na Av. Rui Barbosa com Av. Soriano Albuquerque, um apagado. O sinal da Av. Osório de Paiva com Rua Raimundo Neri também estava piscante na manhã de ontem, com agentes de trânsito no local.
O bairro Otávio Bonfim foi um dos locais onde a água invadiu casas. Na Av. José Jatahy, nas imediações da Av. Bezerra de Menezes, as águas adentraram a casa ao auxiliar administrativo Rafael Lima, com perda de móveis e utensílios. Para ele, foi uma ocorrência incomum e que teve relação com as obras de ampliação da via.
Registros
De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), foram notificadas chuvas em 22 municípios de anteontem para ontem. Fortaleza teve o maior registro (55mm), seguida por Caucaia (38mm).
Fonte: Diário do Nordeste